Boas Festas e ... comam chocolates!
Vamos então à prenda para os meus amigos. É um dos melhores textos que li, sobre um dos melhores anúncios publicitários que conheço e que se repete todos os anos pelo Natal.
Aristides de Sousa Mendes: um católico, monárquico, conservador, no Estado Novo
O que interessa reter é se valorizamos mais a obediência cega às leis ou o sentido profundamente humano da desobediência do cônsul em Bordéus, ao recusar ser cúmplice dos crimes de guerra nazis.
Queira vender-me a sua lucidez , s.f.f.!
Querem-nos medíocres e desprovidos de imaginação, para assim criarem uma vasta área de mercado onde possam babar-se (sem receio de virem a ser penalizados) da sua própria mediocridade.